Jesus é o seu Rei?

O capítulo 6 do evangelho de João é cheio de eventos que demonstram a glória de Cristo como o Deus criador eventos que revelam algumas verdades que nos confrontam. Durante os primeiros versículos João relata o milagre da grande multiplicação onde Jesus demonstrou sua divindade multiplicando cinco pães e 2 peixes. Jesus criou pão e peixe suficiente para alimentar uma multidão. Os versículos seguintes (14-35) relatam a reação do povo diante de tal milagre, o episódio onde Jesus anda sobre as águas e a declaração de Jesus como sendo o Pão da Vida. Hoje quero concentrar na reação do povo diante do milagre e a resposta de Jesus à essa reação.

A primeira importante observação a ser feita é que no evangelho de João, milagres são chamados de sinais. A intenção de João era fazer o leitor entender que os milagres que Jesus operou serviam para apontar para uma realidade maior: a sua identidade como Deus e como o Messias. Quando entendemos isso a declaração do povo depois de ter testemunhado o milagre da multiplicação faz mais sentido: “Sem dúvida este é o Profeta que devia vir ao mundo”. O povo desejou proclamar a Jesus como rei.

Aparentemente, o povo estava fazendo a coisa certa reconhecendo quem Jesus era e por estar querendo fazer dele rei. Porém, a resposta do povo diante dos milagres de cura dos doentes(sabemos que Jesus curou os enfermos por causa do relato do mesmo episódio nos sinópticos) e o enchimento do seu estômago revelou o que eles realmente buscavam no Messias: Eles queriam um libertador terreno, um que pudesse satisfazer todas as suas necessidades físicas – comida e saúde eram sua prioridade. Porém, Jesus se recusa a ser esse tipo de rei, proclamado por motivos egoístas!

Jesus atravessou o mar para a outra margem e o povo o seguiu o encontrando em Cafarnaum. Jesus ao ver o povo, não se alegrou em ve-los, mas foi duro em palavras com eles. Por que Jesus foi duro com o povo depois de o terem seguido? A resposta de Jesus é clara: Eles o seguiram não porque viram os sinas mas porque eles comeram os pães e ficaram satisfeitos. Eles não entenderam que os sinais apontam para uma verdade maior do que os milagres em si. Os sinais que Jesus operou, eram para que mediante a manifestação da gloria dele, as pessoas pudessem, em fé, reconhecer que ele era o messias e o ter como seu maior tesouro. O povo fez do seu tesouro as coisas físicas que sua natureza humana desejava. Jesus era o só o meio que garantia que o desejo deles ia ser feito.

Aplicação:

Hoje existem pessoas que querem fazer de Jesus rei por motivos egoístas, Jesus é só um meio pelo qual se obtém as coisas que o desejo egocêntrico humano deseja. Mas a verdade é que o homem só pode ver o reino de Deus quando Jesus é o seu maior tesouro- quando se entende que todas as coisas que ele faz em seu favor, servem para revelar que Ele é o salvador e o Senhor de tudo e de todos. Quando os milagres de Cristo são vistos como mais preciosos do que o próprio Deus que os opera, Jesus se recusa ser o rei dos que assim agem.

Faça de Jesus o seu maior tesouro, sua segurança e o que você deseja como prioridade, para que mesmo quando Deus escolher não fazer o milagre que você pede e precisa, você ainda sim possa se alegrar nele e não nos sinais que Ele opera. O prazer é o próprio Jesus e não as bênçãos dele!

Deus abençoe

Pr. Eduardo Ramos

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s