Verdadeira ou falsa religião

Como é rica a palavra do Senhor e como ela testifica da sua sabedoria perfeita! Louvado seja Deus que em sua fidelidade nos deixou um relato escrito, a fim de nos tornar sábios para a salvação, que Ele dispôs mediante Jesus Cristo, o Santo de Deus! Hoje o nosso texto de meditação se encontra em Tiago 1:26-2:1 – “Se alguém se considera religioso, mas não refreia a sua língua, engana-se a si mesmo. Sua religião não tem valor algum! A religião que Deus, o nosso Pai aceita como pura e imaculada é esta: cuidar dos órfãos e das viúvas em suas dificuldades e não se deixar corromper pelo mundo. Meus irmãos, como crentes em nosso glorioso Senhor Jesus Cristo, não façam diferença entre as pessoas, tratando-as com favoritismo.”
Nos versículos anteriores(22-25) Tiago exortou seus leitores a serem ouvintes atentos e praticantes da palavra da verdade. Ele agora vai mostrar 3 áreas especificas onde a verdade deve ser colocada em prática na vida daqueles que participam do discipulado do reino(verdadeira religião): no falar, na maneira que se relaciona com outras pessoas e na maneira que se relaciona com o “mundo”.

  • No falar v.26 – Tiago aqui cria um contexto para o argumento que ele apresenta, ele diz “Se alguém se considera religioso” em outras palavras, se alguém se considera verdadeiro discípulo de Cristo, o considerar-se discípulo verdadeiro é o contexto. Com isso em mente ele diz que o que assim se considera “mas não refreia a sua língua”, engana a si mesmo!Porque a evidencia de conhecer ao Senhor Jesus Cristo é a manifestação do caráter misericordioso dele, na maneira que se fala daqueles que Deus escolheu para serem “ricos em fé e herdeiros do reino que ele prometeu aos que o amam” V.2:5. O verdadeiro discípulo de Cristo tem seus irmão em lugar elevado “Prefiram dar honra aos outros mais do que a si próprios.” Rm 12:10.
  • Na maneira que se relaciona com pessoas- O chamado do discipulado do reino é um que exige ação! A religião que é agradável a Deus é a que exerce uma influencia positiva na vida de outros. O “dar honra”de Rm 12:10 é mais do que ter em auto estima mas requer uma ação positiva de “cuidar… … em suas necessidades”V.27 daqueles que precisam ser ajudados. A religião verdadeira é mais do que algo externo, portanto, o ajudar deve ser motivado não pelo desejo de ser visto mas das verdades espirituais ouvidas que agora quando colocadas em prática resultarão em ações de graça a Deus. Isso é fé se expressando por meio do amor que discípulos de Cristo devem dispensar à aqueles que Deus escolheu!
  • Na maneira que se relaciona com o “mundo” – É importante aqui uma definição dessa palavra mundo. Ela descreve a totalidade da ordem má que se opõem a Deus e a sua justiça. Diante disso Tiago nos diz que a verdadeira religião não se deixa corromper por essa ordem má que se opõem a Deus. Aqui moralidade é a questão, o discípulo de Cristo é lembrado que toda essa expressão prática da palavra deve ter seu fundamento no rompimento com o o pecado que Deus operou o gerando pela palavra da verdadeV.18.

Nos versículos 19-27 do capítulo 1 Tiago mostra a necessidade de praticar a palavra, ele ensina sobre as implicações dessa prática da palavra em 3 áreas específicas, as que foram descuidas acima. No capítulo 2 Tiago vai nos mostrar como que a parcialidade(favoritismo) viola o padrão que ele estabeleceu acima – verdade de Deus ouvida e sua prática nas devidas áreas discutidas. Tiago faz isso lembrando os seus leitores em quem eles são crentes, quem é o objeto de fé deles -“crentes em nosso gloriosos Senhor Jesus Cristo. Ao descrever Jesus como glorioso, ele está revelando o motivo pelo qual parcialidade é incoerente com o discipulado do reino. Trata se alguém com parcialidade pelo medo que se sente e a falsa noção que a pessoa possa suprir essa necessidade, seja isso manifestado em segurança, oportunidade financeira, status, conforto, fama, trabalho, cola na prova e etc. Isso se constitui um insulto ao “glorioso Senhor Jesus Cristo”pois ele, e somente ele, com toda a sua glória pode de fato lançar fora o nosso medo por meio do seu perfeito amor e nos fazer habitar em segurança. Portanto, a verdadeira religião não trata com parcialidade porque ela tem no Glorioso Senhor Jesus Cristo todas as suas necessidades supridas e a busca de tentar achar soluções para o medo e a insegurança já não existe para os que se acham em Cristo!

Para meditação:

A verdadeira religião ouve e coloca em prática a palavra começando no falar, depois no relacionamento com pessoas e no relacionamento com o mundo. Em vista dessas verdades, como tenho falado do meu irmão? Como tenho buscado a honra dele mais do que a minha? Será que houve um rompimento com o pecado genuíno em mim?

Será que trato pessoas com parcialidade a fim de buscar a aprovação delas?

Infelizmente, enquanto estivermos na peregrinação desta vida corpórea, estaremos tentados a praticar uma falsa religião, onde verdade da palavra e prática da mesma são realidades distantes uma das outras, onde parcialidade se torna tão comum que passa despercebido por debaixo de nossos olhos. Por essa razão, existe grande benefício em parar para uma profunda análise da nossa fé. Que o gloriosos Senhor Jesus nos ajude, nos dando olhos que veem e ouvidos que ouvem!
Deus abençoe

Pr Du.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s